A Intuitiva

Banner_Resenha_AIntuitiva

Título Original: If He’s Wild

Autor: Hannah Howell

Tradutor: Silvia Rezende

ISBN: 978-85-8178-039-9

Ano de Lançamento: 2012

Gênero: Ficção Norte-Americana, Histórias de Amor

Páginas: 224

Editora: Lua de Papel

Nota: 5/5

Estante: Skoob

Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino / Amazon / Americanas / Extra

 

Sinopse: Estamos na Inglaterra, no século XVIII.

Assim como a maioria de seus familiares, a bela e jovem Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira visão, ela prevê um risco iminente de morte. Ela precisa encontrá-lo, contar sobre o que pressentiu e convencê-lo de que corre perigo… Mas quem acreditaria numa estranha com uma conversa assim?

Ainda sob um ceticismo inicial, ele percebe sinceridade na desconhecida e, agindo emocionalmente, decide acreditar na estranha para tentar novamente descobrir o paradeiro de seus dois sobrinhos, que desapareceram após a trágica morte de sua irmã e do esposo.

Durante essa busca, começa então a florescer uma forte admiração entre os dois, até surgir a perigosa Claudete, uma antiga amante de Hartley, e que Alethea descobrirá estar entre as pessoas mais ameaçadoras da alta sociedade de Londres. Então, a sua vida também passa a correr perigo e ela precisará mais do que nunca contar com seus poderes para garantir a sua segurança.

 

 

Olá Galera BLA!!

 

Quem acompanha o BLA pôde perceber que os Romances Históricos estão em alta por aqui. E cada vez mais apresentamos familias e mais familias que viviam numa época cheia de pompa, glamour, onde o decoro e as aparencias ditavam o mundo. Cada livro nos mostra como o amor quebra todas essas barreiras e mexe com cada personagem, mas novamente estamos mergulhando além do tempo em algo mistico e sobrenatural. Mais uma vez trago um livro da série de Hannah Howell que encanta a todos com seu toque sobrenatural.

Alethea Vaughn Channing é uma jovem viuva de 20 anos, e como todo integrante da familia Vaughn e do primos Wherlocke, ela possui dons especiais. Ela tem o dom de visão. Desde que ela era pequena, com apenas 5 anos de idade, ela começou a ter visões com um homem. Ela praticamente o acompanhou crescer, mesmo sem saber seu nome e nem imaginar quem aquele homem pode ser, a jovem sentia uma grande conexão com ele. E tudo não passaria de visões recorrentes, até que uma de suas visões mostrou que o homem estava correndo grande perigo. E sem hesitar, Alethea correu para encontrá-lo e assim evitar que sua visão se torne realidade.

Lorde Hartley Greville é um homem com grande fama de conquistador, sem realmente ser. Ele usa todos os seus talentos no trabalho de espião da Coroa e está trabalhando numa investigação importante, procurando por provas que incriminem seu atual alvo. Mas, quando Hartley conhece Alethea e escuta sobre seus dons e as visões que ela teve sobre ele, todas as suas crenças são postas em xeque. Será que ele, que se considera um homem culto pode acreditar no que diz a jovem?

A série Wherlocke simplesmente me encanta. “A Vidente” e “A Sensitiva” foram livros intensos, cheios de ação, suspense e romance, de forma bem equilibrada, porém com aquele toque de apresentação aos personagens. Já “A Intuitiva” foi um livro de tirar o folego. Com suspense desde a primeira página, o leitor se vê preso a uma rede de conspirações e intrigas e fica completamente curioso para saber como será o desfecho.

Esse livro também, diferente de seus antecessores, traz muitos personagens já conhecidos pelos leitores. O que tornou a leitura muito mais divertida e prazerosa. Nos fazendo pensar sobre qual deles a autora contará suas aventuras nos próximos livros.

Sobre os personagens, Hannah Howell tem o dom de fazer cada um com uma personalidade e caracteristicas marcantes, tornando cada um cativante ao seu modo. Parece até que sou um gravador quebrado repetindo sempre isso nas resenhas dessa série, mas é a verdade. É impossivel ler os livros sem gostar dessa grande familia exótica e cheia de dons surprendentes.

Alethea, como todas as protagonistas até então, é forte, decidida e poderosa. Mas, ao mesmo tempo é delicada, amorosa. E isso tudo a torna tão real. Seu poder e seu talento para o desenho são bem curiosos.

Hartley é bem cético no inicio, mas dos protagonistas da série, foi o que acreditou mais rapido nos dons dessa familia. Ele parece turrão, mas é bem emotivo e novamente essa mescla de caracteristicas o torna um personagem que agrada e muito.

Fora da grande familia há dois personagens, amigos e parceiros de trabalho do Hartley, que se destacam e ganham o carinho do leitor: Aldus e Gifford. Eles sempre estão presentes e são peças fundamentais para o desvendar de todo o suspense.

Uma coisa que sempre me diverte nessa serie é que a maioria dos integrantes das Familias Vaughn e Wherlocke possuem nomes estranhos como, por exemplo: Olimpia, Argus, Modred (que é o xodó da maioria de quem já leu a série), Darius, Arquimedes, entre outros.

O romance foi conduzido de uma forma menos intensa do que nos livros anteriores, e isso não foi nenhum problema, pois assim não sobrecarregou o livro. Mas, impossivel não suspirar com o amor de Alethea e Hartley.

Ostentando o Selo de Qualidade BLA, “A Intuitiva” é um livro que recomendo muito para quem ainda não consegue se encantar com o genero Romance Histórico. Essa mistura com dons sobrenaturais faz com que os personagens pareçam avançados para sua época e a quebra do drama romantico com o suspense e ação produz uma trama deliciosa, divertida e viciante. Certeza que irão amar essa leitura.

Eri1

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>