Ligeiramente Casados

Banner_Resenha_LigeiramenteCasados

Título Original: Slightly Married

Autor: Mary Balogh

Tradutor: Ana Rodrigues

ISBN: 978-85-8041-321-2

Ano de Lançamento: 2014

Gênero: Ficção Galesa

Páginas: 288

Editora: Arqueiro

Nota: 4,5/5

Estante: Skoob

Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino / Amazon / Americanas / Extra

 

Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.

Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela… a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.

Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.

Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados…

Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página.

 

 

Olá Galera BLA!!

 

Prontos para conhecer mais um ótimo representante pros Romances Históricos? Dessa vez somos apresentados à Série Os Bedwyns, onde acompanharemos em seis livros mais uma grande familia, com seus problemas descobrirem o amor onde menos esperam.

Em “Ligeiramente Casados” conhecemos o coronel lorde Aidan Bedwyn. Um homem severo, justo e de palavra. Que aterroriza os inimigos e intimida os subordinados apenas com um olhar. E a coisa mais impossivel de se esperar desse homem é um sorriso.

Ao final de uma batalha, Aidan acaba por encontrar o capitão Percival Morris, seu subordinado em seus ultimos suspiros. Juntando suas ultimas forças, Percy pede ao seu superior que avise sua irmã mais nova pessoalmente sobre sua morte e que ele a protegesse custe o que custar.

E aqui temos a primeira prova de que Aidan tem palavra. Assim que inicia sua licença de dois meses na Inglaterra o primeiro lugar onde o coronel vai é o Solar Ringwood, onde Eve, irmã de Percival, administra o lugar com maestria, e cuida das pessoas a quem tem como familia.

Rapidamente Aidan cumpre a primeira parte de sua promessa, mesmo que contar sobre a morte de alguem não seja uma tarefa agradavel. Mas, o que o coronel não sabe é como cumprir a parte de proteger Eve, já que a jovem é completamente independente, e apesar de bondosa e generosa, não quer a proteção dele e nem de homem algum.

Não demora muito e Aidan descobre como fazer honrar sua palavra à Percival. A morte prematura do capitão coloca Eve numa situação complicada, pois ela perderá sua fortuna, a propriedade e todos os meios de ajudar as pessoas que dependem dela se não cumprir uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário de morte dele. E faltam apenas 4 dias para esse fatidico dia chegar.

Assim, mesmo que o arranjo não seja de muito agrado, Aidan convence Eve a aceitar um casamento de conveniencia para que ela não perca tudo o que possui. Tuo estava acertado entre os dois: após o casamento, Eve voltaria ao seu Solar e Aidan iria terminar sua licença com a familia e nunca mais se veriam.

Mas o duque de Bewcastle, irmão mais velho de Aidan, descobriu sobre esse enlace e exige que Eve seja apresentada à rainha e cumpra todos os deveres sociais para não envergonhar a familia Bedwyn. E com isso o que deveria ser poucos dias de convivio até o coronel voltar aos seus afazeres do exercito na França, acabou se transformando em semanas.

E, é claro, não é preciso dizer que esse tempo a mais juntos acaba por começar a despertar sentimentos estranhos aos dois. E a criar o medo de imaginar como seria a vida se eles tivessem mais do que ligeiramente casados.

Esse é o primeiro livro galês que leio, e confesso me surpreendi com as diferenças em questão de estilo entre ele e o americano ou inglês. A diferença que mais me chamoua atenção foi a ausencia de toques cômicos. Apesar de ser algo leve e gostoso de ler, não tem algo que provoque risadas para quebrar a tensão. E me surpreendi mais ainda por curtir o efeito que isso deu na trama.

Eve e Aidan são ao mesmo tempo iguais e completamente opostos. Iguais no sentido de autossuficiencia, teimosia e orgulho. Diferente em relação à suas interações familiares e sociais. Eve é toda amorosa, carismática, simpática. Uma dama com espirito livro, caridosa e bondosa. Já, Aidan, tem a arrogancia daqueles que nunca passaram por privações, a confiança de quem nunca teve a vontade discutida, a certeza daqueles que nasceram para governar.

Um é fogo o outro é gelo. Mas há muitas mascaras em cena. O que parecia ser uma armadura impenetravel começa a mostrar brechas. E percepções de mundo começam a mudar.

Esse livro fala muito sobre as coisas que realmente são importantes e sobre como muitos estão tão presos à honra e ao dever que se esquecem daquilo que realmente é importante.

Esse casamento de conveniencia serviu para muito mais do que proteger Eve e fazer Aidan cumprir sua promessa. Esse casamento abriu os olhos dos dois sobre o fato da necessidade que o ser humano tem de achar seu par para dividir o fardo, e que há um tipo de amor que só floresce para esse par.

Com muitos personagens cativantes e situações que variam de tensas e absurdas para mortalmente fofas, o estilo de Mari Balogh me encantou. Mesmo tendo todos os elementos do genero, o livro consegue ser algo único e envolvente.

“Ligeiramente Casados” é um romance que foge um pouco dos convencionais. É uma história de descoberta, de aceitação e crescimento. E, é claro, super recomendo com o nosso Selo de Qualidade BLA. Vale a pena se aventurar por esse primeiro volume dos seis livros da série Os Bedwyns.

Eri1

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>