Manhã de Núpcias

Banner_Resenha_Hathaways4

 

Título Original: Married by Morning

Autor: Lisa Kleypas

Tradutor: Maria Clara de Biase

ISBN: 978-85-8041-289-5

Ano de Lançamento: 2014

Gênero: Ficção Americana

Páginas: 272

Editora: Arqueiro

Nota: 5/5

Estante: Skoob

Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino / Amazon / Americanas / Extra

 

 Sinopse: Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará.

Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem.

Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.

Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar.

Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.

Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.

 

 

Olá Galera BLA!!

Estão prontos para conhecer mais um pouco da Familia Hathaway? Hoje é um livro especial e muito esperado por mim, afinal, nos ultimos tres livros acompanhamos vislumbres sobre a vida do primogenito, Leo Hathaway, e imaginar esse casal inusitado ficando junto foi muito divertido de se imaginar.

Leo Hathaway, o mais velhos dos irmãos e um dos que mais sofreu. Um jovem que tinha um caminho de sucesso, um futuro brilhante, mas que um golpe da vida acabou por transformá-lo em alguém cético, um grande e depravado libertino.

Desde o primeiro livro dessa série ficamos sabendo que Leo é um homem sensível, dado às artes, tendo se formado como arquiteto na Academia de Bela Artes em Paris. Um irmão presente, carinhoso e preocupado. E que se apaixonou por uma doce garota, amiga de sua irmã Win, Laura Dillard. Seus pais haviam morrido há um ano e o jovem cuidava da familia, até que Laura contraiu escarlatina, e a febre a levou em poucos dias.

Vendo a amada morrendo em seus braços, tudo o que Leo mais queria era morrer junto, e por isso ficou feliz ao se perceber com a mesma doença. Mas o destino, e o amor de sua familia, e é claro, os esforços de Merripen – o cigano que sua familia havia acolhido e que hoje é marido de Win (protagonista do segundo livro: “Sedução ao Amanhecer”), Leo sobreviveu à doença.

E foi assim que Leo, o garoto com o futuro brilhante, acabou virando um homem negligente, libertino. Morto em vida. Assombrado, literalmente, por Laura, ele não conseguia seguir em frente.

Tres anos antes, quando Catherine Marks foi contratada como governante da familia Hathaway, Leo estava na França, acompanhando Win, que estava em tratamento para curar a fragilidade que ela tinha como sequela por também ter pego escarlatina do surto que teve na época.

Quando os dois regressaram a Inglaterra e Leo pôs os olhos em Catherine, foi desafeto à primeira vista. Os dois viviam se bicando. Sempre sendo desagradaveis um com o outro. Sempre discutindo durante as refeições. Sempre se provocando e afinetando.

Mas, apenas os dois não percebiam que toda essa troca de farpa evidenciava uma atração profunda. Era como se dois animais, ao exemplo dos furões, cuja dança de acasamento era regada de agressividade e meio desajeitada como um todo.

Um belo dia, a familia recebe uma carta dos advogado que coloca todas as convicções de Leo, o solteirão inveterado, em xeque: se Leo não casar e não ter um herdeiro no periodo de um ano ele perderá o titulo de lorde Ramsay e a propriedade onde todos moram.

E é justo nesse momento, que Leo começa a ceder à atração que sente desde o inicio pela megerazinha cheia de opinião e que fala demais: a governanta e dama de companhia de suas irmãs, Catherine Marks.

O problema maior é que Catherine guarda segredos sobre seu passado. Segredos esses, que podem por tudo a perder. E ela fará de tudo para que eles não sejam revelados, pois não quer perder sua posição dentro da familia Hathaway.

Catherine carrega muitas feridas, medos e traumas, e faz de tudo para não ser notada, sempre fugindo de quem é, sempre tentando se proteger sozinha.

Mas, ela nem imagina o quanto lorde Ramsay pode ser obstinado quando deseja algo. E ele deseja Catherine com todas as forças. E é assim que os dois começam uma jornada de redenção, contruindo uma confiança inabalavel e fazendo surgir um sentimento profundo.

Um dos livros mais intensos da série. Acho que todos que leram essa série acabou esperando ansiosamente para acompanhar o romance entre Catherine e Leo. Os dois formam um casal explosivo, de uma quimica de tirar o folego. Algo selvagem, porem, sensual e romantico.

Uma das coisas que não posso deixar de comentar, pois me fez rir absurdamente, é o fato de Catherine ser muito míope e não enxergar nada sem seus óculos. Toda vez que esses óculos caiam de seu rosto e ela falava “meus óculos” era impossivel não lembrar um dos hits/memes de 2014 – o video da “Juliana está DESMAIADA“.

Uma das coisas que mais curto no estilo da Lisa Kleypas é o fato dos livros serem tão interligados que acabam sempre complementando os anteriores e nos dando vislumbres de como os outros casais pelos quais já torcemos e suspiramos continuam seus romances. E como isso sempre influencia sobre o casal protagonista.

Esse livro, assim como o anterior, “Tentação ao Pôr do Sol” tem um toque maior de ação, que quebra um pouco do drama puramente emocional e deixa o livro num ritmo alucinante.

Um dos destaques do livro, novamente, foi o furão Dodger. O que já era bem esperado, afinal ele é completamente apaixonado pela Catherine. Dodger, com suas estripulias animais, tem um carisma inegavel e é o quebra comico que deixa o livro muito mais leve e divertido de ler.

Narrado em terceira pessoa, como a maioria do genero, podemos conhecer a fundo todos os personagens e a experiencia de leitura se torna muito mais envolvente e emocinante.

Leo e Cat são personagens de personalidades fortes, seus dialogos sempre inteligentes – mesmo quando há um jogo de charada meio tosco, mas divertido. Os dois já sofreram muitas coisas na vida, mas se completam de uma forma inegavel, e ver a luta para aceitar que são dignos de serem amados, a luta para superar as diferenças e o medo é algo mega viciante.

Impossivel não amar essa louca familia. Mais impossivel ainda é não ansiar por mais. E assim, com essa trama tão agitada, sentimos falta da participação mais ativa de Beatrix Hathaway, que nos outros livros esteve em maior destaque. A caçula Hathaway, com seu jeito excentrico e seu louco amor por animais, fez falta no livro, o que evidenciou ainda mais a inerente chegada ao ultimo livro dessa serie que arrebatou o coração de todos os leitores.

Então, se você, caro leitor, procura por romances açucarados, amores sensuais, dramas aquele toque de comédia e ação, essa série, esse livro, são do tamanho exato da sua necessidade. Uma narrativa deliciosa, personagens cativantes e aquela coisa gostosa de ver coisas que hoje nos são normais, sendo descobertas pelas pessoas da época, tudo isso espera a quem se aventurar e deixar essa familia te entreter. Sem duvida nenhuma, os Hathaways, cada um deles, são merecedores do Selo de Qualidade BLA.

Eri1

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>